A Barriguda. “o casamento de uma árvore com um açude”

Semente de linda vida
Nascida sobre o calor
Desta terra campinense
Deste solo de amor
Refletindo a natureza
Esculpida na beleza
Pelas mãos do criador
Canta pássaro sonhador
Em seus braços vou pousar
E pelo o açude velho
Ela foi se apaixonar
Engraçado foi a forma
Que muito fugiu a norma
De uma árvore engravidar
Posaram-se para casar
O açude e a paineira
O compadre foi um parque
A comadre uma palmeira
O padre com sacramento
Fez o maior casamento
Da natureza brasileira
E foi a maior festeira
A melhor que já foi vista
E na universidade
Ela é famosa e é artista
Com direito especial
Jurídico e cultural
Virou nome de revista.

A BARRIGUDA.

Autor: Wallison Poeta


Deixe uma resposta

*