Jus postulandi, amor liberal

Data vênia, Advogada vou te falar
você tem direito de preempção
sobre a liberdade do meu coração

Por favor, me conceda habeas corpus
Para que as amarras desta paixão
Não me vendas ,quando vejo a razão
E não me faça de simples sócio

Com você não quero contrato
Deixe-me livre a cada espaço
Para a nossa convenção

Se ao acaso,uma imprevisão
Atingir a nossa relação
Sinta-se livre a presunção
Da boa fé por minha parte

Quero ser o teu servo, a cada teu novo despertar
A vida galgando, lugares para conquistar
Aconchegando-me aos meus braços, em todas as manhãs

Todo dia, tua dica será súmula
Usarei a gravata “Armani” com alta classe
é assim, que jurista se arruma
Ad causam, és minha “personal stylist” por gratuidade

Levarás contigo a “Louis vuitton”
Seguiremos inteiramente nosso dom
Vade mecum, cada um ao seu trabalho

Desejo que você nunca precise me citar
Ao seu lado, quero estar, mesmo sem precisar
Seguindo meus caminhos, orando por teus passos
Assim Deus, o casal abençoará

Sobre fidelidade fique tranquila
Não ao “to quoque” usei em toda minha vida
Destarte, não é com você, que vou faltar

Quero com você uma troca genética
Vivendo a mesma alma, na eternidade
E se transformando por momentos
Um só corpo, na una estética

Sobre você não terei nem posse, nem propriedade
A priori, que seja livre, com o mesmo intuito
quando vi pela primeira vez a tua imagem

Para que contrato?Se muitos tem distrato
Quero amor a todo tempo instante
Revivendo a substância do primeiro retrato
com olhar na decisão de primeira instância, amante

Sacrifício sempre vem antes do sucesso
Não quero sangue derramado, confesso.
Quero suar pelo povo, neste processo da sociedade

Vamos ser fortes um do outro, não quero te usar
Não só quando, um do outro precisar
Assumo sou ser incompleto, e não quero complemento
Agrupando qualidades, sempre estaremos

Perdoe-me, pela minha juridiquês
Que te afasta, de tudo que falei
E aproxima do poder desta

Sei que em tudo, irás me rebater
É querer advogada, o que dá
Mas que tudo seja diálogo
Para o casal se edificar.

Autor: Arthur Richardisson

1 comentários

Deixe uma resposta

*